Com atuação de gala de Diego e três de Guerrero, Flamengo goleia Chapecoense

Com uma exibição de gala de Diego, que fez dois gols e deu uma assistência, e três tentos de Paolo Guerrero, o Flamengo acabou goleando a Chapecoense, por 5 a 1, na Ilha do Urubu. 
Com 14 pontos, o Rubro-Negro alcança pontuação de G6, mas fica em oitavo pelos critérios de desempate.  O Verdão do Oeste, com 13, está em nono. 

Diego desequilibra

Em um jogo equilibrado, que no começo teve até certa superioridade da Chapecoense, que arriscou mais arremates, Diego foi o ponto de desequilíbrio. A Ilha do Urubu vibrou com o camisa 10. 
O estádio pulsou quando o meia, após Apodi ter tentado cortar cruzamento de Rodinei, acertou um lindo arremate de fora da área pegando de primeira. Um golaço. 
Os catarinenses se desconcertaram e logo levaram o segundo. Diego mais uma vez fez a diferença, dessa vez como garçom. Paolo Guerrero recebeu o passe e mandou para a rede. 
O peruano teve chance de marcar outro ainda no primeiro tempo. Dessa vez quem deixou Guerrero na área foi Éverton, mas Jandrei fez grande defesa para evitar o gol. 
Miguel Trauco e Rodinei também colocaram Jandrei para trabalhar, e o goleiro acabou por evitar que o Verdão do Oeste fosse ao intervalo com uma desvantagem pior. 

Guerrero e a festa dos gols

Não demorou muito para Jandrei trabalhar no segundo tempo. Guerrero recebeu passe de Berrío de frente para o gol, e o goleiro fez outra grande defesa. 
Do outro lado, Thiago fez o oposto. Após cobrança de lateral de Reinaldo na área, o goleiro soltou nos pés de Victor Ramos, que recolocou a Chapecoense no jogo. 
O duelo, que parecia fácil para os cariocas, foi se complicando. A torcida começava a se irritar com o time, que começava a errar pela pressão do momento. 
Quando as coisas iam se complicando, uma bola pelo alto salvou o Fla. Juan ficou com bola na área e cruzou para Willian Arão. Jandrei fez grande defesa e a bola ainda pegou no travessão, mas Guerrero mostrou estrela para empurrar para dentro no rebote. 
Os gols não pararam por aí. O artilheiro virou garçom, e o garçom sabia muito bem como ser artilheiro. Guerrero mandou para Diego, que bateu forte e ainda viu a bola bater na trave antes de morrer no fundo do gol. 
Para fechar a goleada, outro de Guerrero. Éverton cruzou na medida e o atacante, de cabeça, fez seu terceiro no jogo. Guerrero achou na Ilha do Urubu os gols que faltavam para ele no Brasileiro. E o Fla reencontrou a paz. 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.