Cruzeiro abre 3 a 0, mas Palmeiras reage e empata no Allianz Parque

O Cruzeiro parecia ter decidido as quartas de final da Copa do Brasil em um tempo ao abrir 3 a 0 no Allianz Parque, mas a história não terminou assim. Com três gols no segundo tempo, o Palmeiras reagiu e comemorou o empate em 3 a 3, deixando tudo em aberto para o jogo de volta.
A vantagem no fim acaba por ser do time celeste, que pode até empatar por dois gols em Belo Horizonte, no próximo dia 26. Mas o duelo terminou com um sabor de vitória para o Palmeiras por conta da reação heróica.

Raposa impiedosa

A partida começou em alta velocidade. O Palmeiras foi com tudo para cima do Cruzeiro, com Willian arriscando para gol no primeiro ataque. Logo depois, Dudu chegou um pouco atrasado em tabela com Zé Roberto e desperdiçou boa oportunidade de gol. Guerra parou em Fábio na sequência.
Apesar da pressão, bastou para o Cruzeiro um bom contra-ataque, com cinco jogadores contra três alviverdes. Alisson disparou pelo meio e abriu na esquerda para Diogo Barbosa cruzar rasteiro. Thiago Neves só precisou empurrar para dentro.
O gol pareceu desestabilizar completamente o Palmeiras, que seguiu atacando de forma pouco organizada. O Cruzeiro não perdoou e, com 19 minutos, fez o segundo em troca de passes que passou por Thiago Neves, Rafael Sóbis, Lucas Romero e terminou com finalização de Robinho.
Implacável, o time celeste marcou o terceiro aos 31 minutos. Thiago Neves segurou a bola na intermediária e esperou pela infiltração de Alisson. Com passe preciso, Thiago deixou seu companheiro em boa posição para ampliar.

Incrível reação alviverde

O jogo mudou completamente no segundo tempo. Além de voltar com Borja no lugar de Guerra, o Palmeiras mostrou um futebol envolvente, que deixou o Cruzeiro sem resposta.
Com seis minutos, no abafa, a bola sobrou na área para Dudu diminuir a diferença. O gol animou ainda mais o Alviverde.
Com 15 minutos, em nova confusão na área, Borja ganhou pelo alto e deixou Dudu livre na área. O capitão foi preciso mais uma vez.
O Palmeirs seguiu na pressão, sem deixar o Cruzeiro respirar, e acabou premiado com o empate aos 20. Desta vez a bola sobrou para Willian finalizar.
Com o terceiro gol, o Palmeiras enfim diminuiu o ritmo, embora tenha continuado controlando as ações da segunda etapa. O placar terminou empatado, com um estranho sabor de derrota para o time visitante, embora com leve vantagem para decidir em casa.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.