Série B: Náutico reduz folha de R$ 1,2 mi para R$ 440 mil e consegue acertar salários

Após encerrar o jejum de 11 rodadas e conquistar a primeira vitória na Série B ao bater o ABC por 1 a 0, na última terça-feira, o Náutico espera utilizar o resultado como motivação para mudar o atual cenário. Coincidentemente, o triunfo veio após o acerto dos salários, pagos na sexta-feira. Em crise financeira, o time caminha com dificuldades, mas dá indícios de reorganização.

“São dois fatores importantes: a primeira vitória, que foi muito importante para trazer confiança ao grupo que vem trabalhando muito. E a segunda porque nessa vitória sobre o ABC nós não tomamos gols. O time vem equilibrando as ações com maior entrosamento, com o grupo ficando mais homogêneo. Tinha muita gente chegando e entrando em forma e somente agora estamos colhendo os frutos”, disse o diretor de futebol Alexandre Homem de Melo em entrevista ao Superesportes.

Depois de passar dificuldades, o Náutico diminuiu em cerca de um terço a folha salarial. No início do ano – durante as disputas do Pernambucano, Copa do Nordeste e Copa do Brasil – as despesas com o elenco somavam R$ 1,2 milhão. Agora, o valor foi reduzido para uma folha de R$ 440 mil.
“A gente vem levantando recursos que estavam para ser liberados na CBF e na Justiça, por exemplo, mas só dá para pagar porque reduzimos bastante a folha”, afirmou Homem de Melo.
Apesar da contenção de gastos e da primeira vitória na Série B, o Náutico ainda é o lanterna, com apenas cinco pontos, a oito pontos do Paysandu, primeiro time fora da zona de rebaixamento, com 13 pontos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.