Corinthians peca nas finalizações, tropeça no Atlético-GO e perde mais uma em Itaquera

Mais um adversário na parte de baixo da tabela, mais uma partida em Itaquera, mais uma derrota no Campeonato Brasileiro. Assim como já tinha acontecido diante do Vitória, o Corinthians recebeu a visita do Atlético-GO neste sábado e perdeu por 1 a 0.
O gol da vitória atleticana foi marcado pelo zagueiro Gilvan, logo no início do segundo tempo, em uma cobrança de escanteio. O Corinthians partiu para cima depois em busca do empate e até criou chances para isso, mas pecou na finalização.
O resultado não muda a situação dos times na tabela. O Corinthians, líder, segue com 50 pontos. A vantagem para o Grêmio continua sendo de dez pontos, mas pode cair para sete caso o time gaúcho vença o jogo a menos que tem.
Já o Atlético-GO continua na lanterna, mas agora com 18 pontos e um pouco mais próximo de sair da zona de rebaixamento. A distância para a Chapecoense, que tem uma partida a menos e é a primeira equipe fora do grupo das quatro últimas, é agora de sete pontos.
  • Pressão corintiana
Foi um primeiro tempo de um time só, praticamente. O Corinthians dominou a posse de bola e trocou passes no campo de ataque tentando envolver o adversário e encontrar espaços para atacar. Nos momentos em que Atlético-GO recuperava a bola, logo sofria com a marcação e ficava sem conseguir criar.
A única chegada perigosa dos visitantes na primeira metade aconteceu aos 31 minutos, quando Bruno Pacheco cruzou para Jorginho tocar de cabeça, exigindo boa defesa de Cássio. De resto, só deu Corinthians. As melhores chances vieram com Fagner. Em uma, ele finalizou dentro da área, sozinho, depois de um desvio de Kazim em um cruzamento de Clayson. A bola foi para fora. Depois, ele arriscou um chute rasteiro que bateu na trave.
Além destes dois lances concluídos pelo lateral, o Corinthians também chegou com um chute de Kazim que Marcos defendeu e em uma jogada envolvendo Pablo, na qual o goleiro do Atlético-GO saiu mal de baixo das traves, mas conseguiu se recuperar em seguida e afastar a bola.
  • Quem não faz toma
Não demorou muito para o Corinthians ser castigado pelas chances que não aproveitou no primeiro tempo. Logo antes dois minutos da segunda etapa, o Atlético-GO encontrou o gol e abriu o placar. O responsável foi Gilvan, com um cabeceio certeiro para completar o escanteio cobrado por Bruno Pacheco.
Depois disso, o time visitante se fechou, ficando praticamente todo no campo de defesa, para se proteger das investidas corintianas e tentar encaixar um contra-ataque para matar o jogo.
  • Mais chances perdidas
Em desvantagem no placar, o Corinthians foi para cima em busca do gol, que insistia em não sair. Aos 13 minutos, veio uma chance clara. Jadson cruzou, Rodriguinho cabeceou, Marcos fez ótima defesa, mas deu rebote para o meio da área. Clayson alcançou a bola e desviou de cabeça com o gol aberto, mas acabou finalizando para fora.
Marcos apareceu com uma outra defesa decisiva pouco depois em um chute de Kazim, dentro da área. A história se repetiu até o fim: em todos os lances em que o Corinthians conseguiu furar o bloqueio da marcação e finalizar para o gol, Marcos apareceu para salvar o Atlético-GO e garantir os três pontos dos visitantes.
  • Próximos compromissos
O Corinthians volta a campo pelo Brasileiro no dia 10, domingo, para visitar o Santos. Já o Atlético-GO jogará no dia seguinte, dentro de casa, com o Bahia.
  • Ficha técnica
CORINTHIANS 0 X 1 ATLÉTICO-GO
Local: Estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 26 de agosto de 2017, sábado
Horário: 19 horas (de Brasília)
Árbitro: Péricles Bassols (PE)
Assistentes: Clóvis Amaral da Silva (PE) e Cleberson do Nascimento Leite (PE)
Público: 40.581 pagantes (total de 40.811)
Renda: R$ 2.405.425,90
Cartões amarelos: Igor, Andrigo, Marcos, Walter e Paulinho (Atlético-GO)
Gol: Gilvan (Atlético-GO), aos 2 minutos do segundo tempo
CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pedro Henrique, Pablo e Moisés (Carlinhos); Gabriel (Camacho), Maycon, Jadson (Marquinhos Gabriel), Rodriguinho e Clayson; Kazim
Técnico: Fábio Carille
ATLÉTICO-GO: Marcos; Jonathan, William Alves, Gilvan e Bruno Pacheco; Igor (Marcão Silva), Paulinho (Everton Heleno), Luiz Fernando (Niltinho), Jorginho e Andrigo; Walter
Técnico: João Paulo Sanches

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.