SANTA CRUZ VOLTA A PERDER JOGANDO EM CASA, DESSA VEZ DIANTE DO CRB

O mesmo roteiro e a história não muda. Jogando em casa, o Santa Cruz não conseguiu ser páreo para o CRB e acabou sendo derrotado de virada por 2 a 1. Grafite abriu o placar para os pernambucanos no primeiro tempo. Mas com gols de Tony e Chico no segundo tempo, o Galo virou e ganhou o jogo. É a sexta derrota consecutiva do time tricolor. Está é a terceira derrota seguida em casa que o Tricolor sofre. Em todas elas, os corais perderam de virada e pelo mesmo placar do jogo desta tarde.


Com a derrota, o Santa Cruz permanece no Z-4. É o 17º, com 23 pontos em 22 jogos. No próximo jogo, o Tricolor enfrenta o ABC na Arena das Dunas. Já o CRB, com a vitória, sobe para 7º, com 32 pontos. Na próxima rodada, recebe o Oeste no Rei Pelé.
Santa Cruz e CRB fizeram um primeiro tempo de pouca produtividade ofensiva e muita marcação. Os alagoanos começaram melhor na partida, esperando os donos da casa no campo de defesa para armar os contra ataques. O nervosismo atrapalhava o Tricolor, que não conseguia impor seu futebol dentro de campo. Mesmo com melhor presença de campo, o Galo não tinha conseguindo finalizar com perigo no gol de Júlio César. Já os Corais tiveram uma com Derley, que Edson Kolln defendeu fácil.
A chance mais real do Santa na partida aconteceu na primeira jogada trabalhada do Tricolor. Na troca de passes, Grafite lançou para Bruno Paulo dentro da área regatiana. O atacante chutou forte, mas Edson Kolln desviou de ponta de dedos para escanteio. Dois minutos depois, Nininho ganha a bola na entrada da grande, cruza na medida para Grafite mandar de cabeça no canto, abrindo o placar. O atacante coral estava impedido no lance.
Ao CRB faltou ser mais incisivo ofensivamente. Antes do gol, o time era melhor em campo, mas não conseguiu criar nada. A única finalização do time regatiana aconteceu aos 46, quando Edson Ratinho desviou de cabeça e a bola foi por cima do gol. Já o Santa Cruz melhorou após abrir o placar e poderia ter ampliado.
Na volta para a segunda etapa, o Santa Cruz teve a chance de aumentar em duas falhas do zagueiro Adalberto. Nas duas oportunidades, Bruno Paulo chutou fraco e sem perigo para o goleiro Edson Kolln. Não tendo aproveitando as falhas defensivas da equipe alagoana, os corais foram castigados. No primeiro lance de ataque do CRB da etapa complementar, Tony acertou um chutaço de fora da área, a bola bateu na trave esquerda e morreu no fundo da rede de Júlio César.
Tentando mudar o panorama da partida, Givanildo Oliveira acionou Ricardo Bueno e Léo Lima nos lugares de André Luis e Bruno Paulo. O Santa até chegou a balançar as redes com Grafite, mas o atacante coral estava em posição irregular. Na terceira entregada de Adalberto, Ricardo Bueno ficou com a bola e ao invés de ter avançado, chutou forte e mandou ao lado esquerdo do gol de Edson Kolln.

O CRB chegou a acertar o travessão com uma falta cobrada por Neto Baiano. Givanildo ainda usou a sua última substituição para por Júlio Sheik no lugar de João Paulo. O jogo ficou lá e cá, o Santa tinha dificuldade de criação e o Galo chegava com perigo no contra ataque. No fim, Neto Baiano cruzou na cabeça de Marion, que ajeitou de cabeça para Chico, que livre, só empurrou para o gol.
FICHA DO JOGO:
SANTA CRUZ: Julio Cesar; Nininho, Anderson Salles, Sandro e Yuri; João Ananias, Derley e João Paulo (Julio Sheik); André Luis (Ricardo Bueno), Bruno Paulo (Léo Lima) e Grafite
Técnico: Givanildo Oliveira
CRB: Edson Kolln, Eduardo (Toni), Flávio Boaventura, Adalberto e Diego; Rodrigo Souza, Edson Ratinho, Jorginho (Marion) e Chico; Elvis (Yuri) e Neto Baiano
Técnico: Dado Cavalcanti
Estádio: Arruda
Árbitro: Alinor Silva da Paixão (MT)
Assistentes: Marcelo Grando (MT) e Renan Antônio Angelim Rodrigues (MT)
Gols: Grafite (32min do 1T); Toni (14min do 2T), Chico (43min do 2T)
Cartões amarelos: Bruno Paulo, Grafite, Yuri, Derley (S); Eduardo, Adalberto, Flávio Boaventura, Chico, Neto Baiano (C)
Público: 8.110 pessoas
Renda: R$ 56.690,00

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.