Em boa fase no Santa Cruz, Primão deseja melhora coletiva e calma na hora de finalizar

Ricardo Fernandes/DP
Primão: "É uma coisa que incomoda muita gente e esse grupo não deveria estar brigando nessa situação"

Thiago Primão vem sendo um atleta bem diferente do time do Santa Cruz. A regularidade do atleta tem sido bem maior do que no começo do ano e ele se mostra feliz com o resultado. Situação individual que ele deseja ver multiplicada ao âmbito coletivo. Basta que o time consiga transformar boas atuações em pontos conquistados.

“Acho que estou tendo mais sequência e mais jogos no meio de campo. Às vezes tenho errados os passes, mas tenho buscado ajudar dentro do jogo. Ninguém está se escondendo e fico feliz por estar fazendo esses jogos. Acredito que posso melhorar ainda mais. Temos feito o que o Martelotte tem nos pedido, mas não temos conseguido acompanhar em campo e aplicar nos bons jogos que temos feito”, comentou o meia.

Primão sabe que o que realmente tem faltado ao time são gols. Há três jogos sem balançar as redes adversárias e com apenas quatro gols em seis jogos sob o comando de Martelotte, o Santa Cruz tem um dos piores ataques da Série B. Situação que preocupa, mas que Primão relativizou por acreditar que o nível de atuação estar sendo acima do esperado.

“Acho que temos que ter uma melhor aproximação e uma melhora no passe. Quem sabe observar melhor o jogo. Tentar aproveitar as chances de uma forma melhor. Estaria mais preocupado se não estivéssemos jogando bem. Estou confiante na saída dessa situação. Temos que continuar jogando bem e nos dedicando”, disse.

Um dos motivos para o time ter melhorado, mesmo com as derrotas, na visão do meia é a qualidade do elenco. Com jogadores experientes como Julio Cesar, Grafite e Derley, Thiago mais uma vez repetiu o discurso que a equipe coral não deveria brigar contra o rebaixamento. “É uma coisa que incomoda muita gente e esse grupo com certeza não deveria estar brigando nessa situação que está. Não merecemos estar nessa situação pelo elenco que temos. Temos jogadores que tiverem carreiras invejáveis que todo mundo queria ter e eles são esses pilares desse grupo.”
 

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.