Cris Cyborg derrota Holly Holm e mantém cinturão do peso pena do UFC no Brasil

Cris Cyborg encarou o combate mais difícil da sua carreira na madrugada deste sábado, em Las Vegas, nos Estados Unidos, no principal evento do UFC 219. Defendendo o cinturão do peso pena (até 66kg), a brasileira fez um duelo digno de título com Holly Holm, saindo do octógono com a vitória por decisão unânime dos juízes.

Foi uma luta muito equilibrada, com muitas trocas duras de golpes e movimentação, mas Cyborg conseguiu prevalecer e manter seu cinturão. Ambas terminaram o combate com um abraço, em gesto de "fair-play", mas com os rostos bem marcados, demonstrando o quão dura foi a disputa. Ao final, os juízes decidiram de forma unânime em favor da brasileira (49 a 46, 48 a 47 e 48 a 47).

Pela primeira vez, Cyborg lutou durante cinco rounds. Quem imaginou que a americana seria um alvo fácil, se enganou. Holm entrou no octógono mostrando que não estava para brincadeira, logo no início soltou um chute alto e acabou derrubando a brasileira.

A potência de Cyborg foi o que fez a diferença em um duelo equilibrado. Holm tentou ganhar pontos durante todo o combate, mas não aguentou a pressão da curitibana, que aumentou o ritmo ao longo dos rounds e atingiu uma boa sequência de golpes no fim do quinto assalto para comprovar a sua vitória.

"Holm fez com que eu pudesse mostrar um pouco do meu jogo, eu gosto de ter adversárias assim. Eu consegui mostrar paciência e o momento certo de fazer as coisas. Ela é uma atleta perigosa e eu tinha que estar sempre focada", afirmou a curitibana logo após o triunfo.

Invicta no MMA desde 2005, a brasileira chegou a 19 vitórias. A sua próxima adversária no UFC ainda não foi anunciada, mas pode ser a campeã do peso galo Amanda Nunes, como indicou Dana White, o presidente da organização, em declarações antes mesmo da luta entre Cyborg e Holm. Em recentes entrevistas, Cyborg declarou que não gostaria de enfrentar uma brasileira, mas não iria recusar um pedido do UFC.

OUTRAS LUTAS - Já Edson Barboza, em luta pela categoria peso leve (até 70,3kg), foi derrotado pelo russo Khabib Nurmagomedov por decisão unânime (30 a 25, 30 a 25 e 30 a 24). Apesar de uma pressão de Barbosa no início do combate, Nurmagomedov conseguiu alternar bem socos, chutes e algumas quedas que dificultaram o desempenho do brasileiro.

O russo, especialista em wrestling, permanece invicto no UFC e vem se destacando cada vez mais. Enquanto o campeão da categoria, o irlandês Conor McGregor, não define seu futuro no esporte, Nurmagomedov pode ter pela frente o campeão interino Tony Ferguson.

Já o brasileiro Matheus Nicolau venceu Louis Smolka em duelo válido pelo peso mosca. O mineiro chegou ao terceiro triunfo em mesmo número de apresentações no Ultimate Fighting Championship.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.