Com cotas adiantadas e sem receita, Santa mira premiação de R$ 450 mil


Não bastasse a crise financeira no Arruda, o Santa Cruz antecipou muitas verbas de 2018 na gestão do ex-presidente Alírio Moraes (2015-17): R$ 1 milhão por disputar a fase de grupos da Copa do Nordeste, R$ 950 mil do Campeonato Pernambucano e R$ 500 mil de participação na Copa do Brasil. Segundo informações apuradas pela Folha de Pernambuco, um valor total de R$ 2.450.000,00 foi adiantado. Sem premiações, o clube tem a possibilidade de conquistar a sua primeira cota integral na temporada caso se classifique para as quartas de final do torneio regional.
Ainda de acordo com apuração da Folha de Pernambuco, a diretoria de futebol atual lamenta bastante a antecipação das receitas na gestão anterior. O aperto no orçamento do Santa é maior ainda por outras questões, como a falta de um patrocinador master e outros parceiros pontuais, programa de sócio defasado e rendas de bilheteria nulas (prejuízo nos jogos como mandante, todos eles no Arruda até aqui, pela presença pequena de público no estádio).
Em entrevistas coletivas nesta temporada, o presidente Constantino Júnior e os diretores citaram várias vezes o problema do clube com as finanças para 2018 e, inclusive, foi preciso reduzir os custos. Com o corte de gastos, a folha salarial do elenco é bem enxuta e gira em torno de R$ 250 mil.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.